Abraxas Fest - 27/09/2013

Sexta feira... Os céus de marte estavam vermelhos... Havia uma movimentação estranho na Rua Augusta, o inferno estava banhado a cerva e a base de incenso numa nevoa conjunta e heterogenia de Stoner brasuca, um Rock Progressivo da mesma região do saudoso maracatu atômico e uma cobertura de fumaça fracesa, claramente banhada no Fuzz e Perrier de Mars Red Sky.

Foi assim, de maneira insana, que o Mars Red Sky passou de promessa à realidade da cena Stoner/Heavy atual e, hoje, dia 27 DE SETEMBRO, o grupo tratou de mostrar para os paulistas como se faz. Com um show que zuniu ouvidos a dar com pau e apostando no fuzz como revolução filosófica, os caras deixaram claro mais uma vez que de fino e educados só possuem o andar, quando o show começa a quebradeira é furiosa.


Primeiro tivemos o grupo da casa (Saturndust) quebrando tudo. Depois dos caras terem amaciado seus ouvidos e mostrado (mais uma vez) que a música nacional está muito bem foi chamado ao palco o Anjo Gaebriel, que mais uma vez fez algo que as palavras se fazem poucas para descrever, que show ! Progressivo tem público sim, e esses caras defendem isso com unhas e dentes fazendo uma Jam que desafia sua sanidade mental, trazendo novos temas em virtude de sua nova bolacha (a recém lançada ''Lucifer Rising''), o toque final para que aí sim fosse servido o prato principal, o Mars Red Sky.


Durante uma hora esses franceses mostraram todo seu talento e encantaram o público com belas faixas, mostrando construções diferentes, efeitos, um Stoner extremamente bem feito e que pesa toneladas! Ritual que só teve pausas entre os ''obrigados'' que os membros do grupo profetizavam para agradecer a quem compareceu no evento, dando não só um show no quesito instrumental mas no quesito humano, mostrando muita humildade e pé no chão para continuar trilhando seu caminho dentro de um meio que pode ser cruel e esses caras parecem ter plena consciência disso.

Se você perdeu esse show só posso dizer que tenho pena de sua alma, quem esteve na Rua Augusta viu que nem tudo está perdido, a nova safra foi representada (Saturndust e Anjo Gabriel) e o Stoner pediu passagem. 


Sobre a organização do evento (feita pela Abraxas) só tenho elogios a tecer, show no horário (como deveria ser, som no talo sem frescura e um serviço excelente aliado a bela estrutura do Inferno Club. Organização pura, os caras vieram pra ficar, excelente show. 



0 comentários: