Miles Davis - Relaxin' With The Miles Davis Quintet

Todo mundo tem aquele dia da semana que nada da certo... Hoje tive um desses. Desde a hora que levantei da cama, até o momento em que sentei no computador para digitar este post, tudo, absolutamente TUDO deu errado. Quando cheguei na aula não estava me sentindo muito bem. Tá certo que para ir à aula raramente me sinto bem, mas hoje foi foda.

A palestra começou as 18:30 e me sentia como se tivesse sido atropelado por um mamute. Meu corpo estava dolorido de tal maneira que parecia que tinha acabado de tomar uma surra do Rocky Balboa! Depois que as aulas ''regulares'' acabaram fui alertado de que teríamos um ''Bis'' a partir das 22:30... E foi aí que a tortura começou...


Assisti ao embate extra com a alegria de um palmeirense ao ver seu time rebaixado. Depois que finalmente acabou, sai e comecei a minha dolorosa volta para casa. Pra começar estava chovendo, andei até o ponto e cheguei completamente ensopado. E fora o delay veicular glacial do qual fui vítima, a nave mãe dos bilhetes mensais estava completamente lotada.

Depois de quase uma hora saí da lata de sardinhas e andei até em casa... Completamente destruído, arruinado e molhado. Depois de chegar resolvi escutar música por que realmente era preciso, nada poderia tornar este dia pior, e para tentar acalmar os ânimos coloquei o trompete medicinal de Miles Davis na vitrola. 

Line Up:
Miles Davis (trompete)
John Coltrane (saxofone)
Red Garland (piano)
Paul Chambers (baixo)
Philly Joe Jones (bateria)



Track List:
''If I Were A Bell'' - Frank Loesser
''You're My Everything'' - Harry Warren
''I Could Write A Book'' - Richard Rodgers
''Oleo'' - Sonny Rollins
''It Could Happen To You'' - Jimmy Van Heusen
''Woody 'N' You'' - Dizzy Gillespie


Todos os trabalhos do ''The Miles Davis Quintet'' são excelentes. Fora esse ainda existem mais três. Caso você apreciar este aqui, corra atrás dos outros pois vale a pena, cada disco trabalha dentro de uma aresta sonora diferente, entra no Bop, migra pra esse nicho mais chill out ou mescla tudo com a parte clássica-raiz do começo do estilo.

Do momento do Play em diante não importa o quão terrível seu dia tenha sido, ou o quão doente você esteja, esta jam irá resolver tudo sem usar um Tylenol se quer! Sente-se meu amigo, relaxe, sinta a levada calma na bateria... O sax de Coltrane... O piano... Ahh o piano! E o trompete de Miles é sem palavras, surge ''If I Were a Bell'' e você já se sente até mais leve e com menos pensamentos.


E quanto mais a bolacha baila em seu toca discos melhor fica, Davis massageia sua mente, temos ''You're My Everything'', ''I Could Write A Book'' e rola até uma homenagem à Sonny Rollins em ''Oleo''... De fato brilhante. É o poder do Jazz meu amigo, quando  ''It Could Happen To You''  e o Bebop cintilante de ''Woody 'N' You'' tocarem seus ouvidos, tudo será resolvido. 

Uma aula de Jazz das mais primorosas. Quarenta minutos de puras carícias Jazzísticas, escute tudo, acredite, é fantástico, sai de casa doente, vi tudo que existe de mais maçante em forma de palestra, tomei chuva na volta com ônibus em formato winrar, mas asim que coloquei os fones.

Marcando do ponto exato onde o play foi dado, até o momento onde o disco se encerrou, cheguei a pensar qual seria a serventia deste texto... Uma ideia que surgiu da raiva mas que graças ao Jazz, graças ao som nosso de cada dia, virou uma bela sátira de meu azar. Relaxe com Miles, tudo passa com esse Jazz psicológico e os conselhos terapêuticos do piano de Red Garland.


0 comentários: