Street Meat Improvisando no Epicentro Cultural

Por mais que nossa cidade abrigue diversos eventos, creio que existe uma clara necessidade de um polo para atrair todo essa falta de um norte cultural, e canalizar um caminho onde pessoas com um mesmo ideal possam ser direcionadas. É bastante complicado conseguir localizar uma entidade que trabalhe desse forma, pois normalmente tratam-se de grupos independentes. Mas por outro lado, é bem gratificante observar o crescimento de um trabalho feito com essa meta, atrair, formar e disseminar cultura.

11038873_786069548149552_6419932820933979336_n

E creio que neste modelo poucos projetos sejam tão eficazes e bem feitos como no caso do trabalho que é desenvolvido no Epicentro Cultura, movimento que como o nome sugere, quer ser o estopim para alguma realização de cultura exponencial. Isso significa que eles vão liberar o espaço, só falta você chegar lá e presenciar a música, as letras, as telas ou tudo junto nesse baque de sinestesias.

E como 2015 já está rolando faz tempo, é claro que a cultura já voltou a burbulhar no espaço localizado próximo à estação Vila Madalena (linha verde do metrô). E para tal, na próxima sexta-feira (dia 20 de março), o espaço vai contar com a ilustre presença dos canadenses do Street Meat, que na terceira passagem por São Paulo, seguem impressionando ouvidos com uma musicalidade ampla, muito oportuna e bastante diferenciada.

Street-Meat-photo-profil-2

Misturando elementos de Gypsy Jazz (com energias de Django Reinhardt), Rockabilly, Punk, fluência Progressiva e a liberdade de um belo Bluesgrass dos pampas, esse trio made in Montreal é uma das bandas mais interessantes para se ouvir hoje em dia.  Não digo isso apenas pela música única que praticam, mas sim por tudo que cerca a história deste projeto, que de uma ideia colaborativa (entre uma comunidade de Buskers da cidade), acabou tirando o trio formado por Jean-Philippe Lelotte-Demers (baixo acústico), Paul Dawson (bateria) e Lucas Choi Zimbel (cordas) das ruas e levando para bares, pequenas casas de shows, festivais da Red Bull e agora (pela terceira vez), ao nosso país.

E o envolvimento do Epicentro com esse trio é tão sério que o segundo disco da banda foi produzido pelos caras e será lançado ainda este ano! Vale a pena aparecer no evento e sacar um dos sons mais interessantes que seus ouvidos irão conhecer este ano, pura vibração em prol de frequências sonoras da mais ampla e sem fronteiras música, néctar criativo que educa nosso lado sensorial e destro do cérebro.

Serviço:
DJ Shuffle às 19h as 20h
Show -   20h às 22h
Entrada - R$15,00
Serviço de bar com gastronomia
Realização: Epicentro Cultural R. Paulistânia, nº 66 – próximo ao metrô Vila Madalena São Paulo – SP
Horário de funcionamento / das 19h às 23h

0 comentários: