Patto - Hold Your Fire

Hard Rock? Curto pacas (!) E se for um setentista então! Aquela sujeira, o som cru na sua cara sem aviso prévio... Só de falar já fico até mais feliz, uma boa e velha pérola setentista pode salvar uma vida, aquele som empoeirado, desconhecido...


Jazz? Jazz é a classe em forma de música, a viagem correta de se fazer, o lado requintado do Groove. Não conheço o estilo à fundo, mas do que já escutei e estou escutando no momento digo que é um bom epicentro para achar sons realmente intensos. Podemos por exemplo dar um pulo na loucura com Charles Mingus, fritar no Fusion do Miles, sentir o marfim do Monk ou ouvir o sentimentalismo de Baker, tudo no mesmo contexto, esbanjando vertentes e variações.


E o Blues? Apenas o sentimento puro malandro, é sensacional pensar em nomes como Muddy Waters e saber que os caras não ganhavam nada na época (assim como os músicos de Jazz), e que hoje ambas as vertentes são super aclamadas... Um infortúnio realmente, mas como diz o poeta:  ''antes tarde do que nunca''.


Agora usem a imaginação, pensem como seria se alguma banda juntasse o requinte do Jazz, a sujeira do Hard e as histórias do Blues numa Jam só? Interessante não? E o melhor, essa tecnologia existe e o nome do grupo é Patto, uma das bandas mais brilhantes e desconhecidas existentes, um som realmente absurdo e que ficou eternizado na cozinha inovadora de  ''Hold Your Fire'', o segundo CD dos caras, lançado em 1971.

Line Up:
Clive Griffiths (órgão/vocal/baixo)
Ollie Halsall (guitarra/teclado/vocal)
John Halsey (bateria)
Mike Patto (vocal)




Track List:
''Hold Your Fire''
''You, You Point Your Finger''
''How's Your Father''
''See You At The Dance Tonight''
''Give It All Away''
''Air-Raid Shelter''
''Tell Me Where You've Been''
''Magic Door''


São três passos muito simples:
1 - Abra a bolacha e retire o vinil.
2 - Pegue-o cuidadosamente, segure o mesmo como se fosse seu filho e o posicione na vitrola.
3 - Aperte play, vá com calma, não esmague o botão, acredite, o senhor apertará muitas vezes.


Depois do início do Play a sonoridade mágica do grupo começa a atingir o ambiente com o brilho conjunto de ''Hold Your Fire''. Sinta o feeling dos músicos, a banda toda... A bateria quebrada de John Halsey, as melodias sinuosas de Ollie Halsall, a base firme de Clive Griffiths e a voz rouca puramente Blues de Mike Patto.... Um completo absurdo!

Este primeiro parágrafo retrata o que é este disco do início ao fim, em todas as faixas ficaremos completa e absolutamente abismados com a qualidade das improvisações do grupo. As vezes começa num Hard, muda pra um Blues, vira Jazz, sua cabeça acha estranho nos primeiros momentos, mas é tão bom que você se perde em meio a tanto tato e qualidade.

Veja a levada classuda de ''You, You Point Your Finger'', os toques melancólicos de ''How's Your Father'', a tecladeira Blueseira de Griffiths em ''See You At The Dance Tonight''... Um clássico após o outro, duvido que você resista a este disco. Normalmente todo mundo já está correndo atrás do download logo depois de ''Give It All Away'' por que ''Air-Raid Shelter'' é simplesmente irresistível, poucas vezes escutei um vocal tão bonito quanto este!

Foi como disse na introdução, esses caras são tudo que o senhor poderia querer, tem de tudo e fazem de tudo, a riqueza de detalhes é impressionante, rola um swing, um som mais cru, seco, é puro requinte, o único problema é que essa maravilha não é muito conhecida e que o disco acaba rápido demais, mas vale cada segundo, a guitarra chorosa em ''Tell Me Where You've Been'' e o Jazz puro de ''Magic Door'' são tão bons que fazem surgir até uma lágrima no canto do olho, exuberante é apelido!



0 comentários: