Kamchatka - Long Road Made Of Gold

Quando uma banda é reformulada e encontra um novo padrão sonoro, é bastante importante ter sequência em estúdio, afinal de contas a nova formação precisa de maturação... Se bem que o Kamchatka trocou integrantes, gravou o ótimo ''The Search Goes On'' já em 2014 (logo depois de anunciar as mudanças), e já virou o calendário demonstrando que o trio estava nos trilhos desde 2014. 


''Long Road Made Of Gold'', sexto disco de estúdio dos suécos é mais um grande trabalho. Uma bolacha que mostra um instrumental ainda mais entrosado e coeso, mudanças na estética do som, aproximando a banda para o lado Southern da força e um resultado final que espanta pela qualidade e pela explosão de riffs, grooves e viradas.

Line Up:
Thomas Andersson (guitarra/banjo/vocal)
Per Wiberg (baixo/vocal)
Tobias Strandvik (bateria)



Track List:
''Take Me Back Home''
''Get Your Game On''
''Made Of Gold''
''Human Dynamo''
''Rain''
''Who's To Blame''
''Mirror''
''Slowly Drifting Away''
''Long Road''
''To You''


Foi bastante interessante ver o Kamchatka dando sequência a essa nova fase. Depois que o multi intrumentista Per Wiberg saiu do Opeth para entrar no groove, os caras conseguiram uma cozinha muito intensa e com músicos realmente potentes em todas as posições.

Aqui especificamente, a jam está bastante fervorosa, a batera está bastante sincronizada no baixo, algo que não limita o baixista a sair do compasso e enriquecer o instrumental, tampouco limita a bateria cavalar de Tobias e a guitarra de Thomas, cidadão que roubou a cena neste trabalho.

Aqui notamos que a banda valoriza um novo approach, fator que ''Take Me Home'', tema de abertura do disco, deixa claro quando o banjo entra fritando como se fosse uma guitarra. O single ''Get Your Game'' mostra que os hits seguem surgindo na manga dos envolvidos e a faixa título comprova que essa abordagem deixou o som mais minucioso, a instrumentação não gasta combustível de graça e quem ganha com isso é o ouvinte.



O vocal de Thomas é talvez o maior destaque, as tramas ganham em detalhes e sua voz acaba sendo o termômetro disso tudo, guardando toda a vontade de entrar com sua guitarra cortante para o final, sempre arrepiando nos solos e mostrando o pavil curto de seus Blues em ''Human Dynamo''.

Cada nota é valorizada em ''Rain'', as roupagens ganham requintes de balada talvez, mas sempre ganham velocidade e um peso que apenas uma das melhores bandas deste segmento possuem. É ótimo escutar esses caras não só pelo lado técnico, mas sim pelo feeling. A criatividade acaba virando consequência e esse trabalho nos mostra que o leque da banda é bem amplo.

Haja power chord, preparo físico para tantos cavalos de potência e audácia para chegar com um slide do nível de ''Long Road''. Para variar mais um grande disco. Nunca se limite Kamchatka, mudar é sempre difícl. mas com vocês o buraco é mais embaixo. 42 minutos de música do mais alto nível.

0 comentários: