Johnnny Winter & Dr. John - In Session 1983

Acredito que a música seja feita de nomes que apreciem o ato de tocar, apenas tocar. Chegar no estúdio, encontrar um músico diferente e ver o que pode sair daquela reunião inesperada, se desafiar e desafiar ao mesmo tempo... É uma ciência que no fim das contas diferencia um cara único de apenas ''mais um'', alcunha que definitivamente não serve para definir toda a importância que o reverendo Johnny Winter e seu comparsa Junkie Dr. John, possuem para com os rumos da arte musicada.


O primeiro gostava de ir pra galera. Seu Blues era a trilha de sua vida, quanto mais pesado e cascudo ficava, mais vícios Johnny arrematava. Um hobby perigoso, ele sabia, mas que no final das contas foi o que exorcisou seus demômios na guitarra slide quando a heroína virou farelo em flocos de Blues Texano.


O segundo também apreciava os aditivos e fez valer sua estadia na psicodélica São Francisco no fim dos anos 60, mas depois que o período de experimentação passou, a zica de Voodoo Child foi embora e o destino levou sua cozinha para o lugar de onde ela nunca deveria ter saído: New Orleans, sua terra natal.

Em comum entre os dois temos o Blues, só que a abordagem é completamente diferente. Característica que deu o tom para a jam que foi gravada no CHCH-TV Studios, na cidade de Hamilton (Ontário, Canadá), solo sagrado que também sediou a clássica ''In Session'' com Stevie Ray Vaughan e Albert King, improviso entre gigantes que assim como este dueto, também foi gravado em 1983.

Line Up:
Dr. John (piano/vocal)
Johhny Winter (guitarra/vocal)
Jon Parish (baixo/gaita)
Brian Russel (guitarra)
Terry Clark (bateria)



Track List:
''Right Place Wrong Time''
''Johnny Be Good''
''Junior Parker's Song''
''Talk To Your Daughter''
''You Lie Too Much''
''She Doesn't Mean Mistreated''
''Tipitina''
''Such A Night''


O único problema com esse incrível encontro, é que diferentemente da união entre Albert & SRV, todo esse maravilhoso PIB (produto interno Blueseiro), jamé viu a luz do dia. Ainda bem que existe a internet para pelo menos poder reparar esse erro de acesso e nos brindar com quase 50 minutos de conversas entre faixas, clássicos do reverendo John, covers que se tornaram standards na Firebird de Winter e muita história, ali, com dois gênios sentados, apenas reavaliando suas influências.

Apenas não estranhe caso veja Johnny se levantar em alguns momentos. O entrosamento entre os dois atingiu um nível especial na noite do dia 23 de novembro de 1983 e não dava pra ficar sentado solando. Entre um cigarro e outro tudo bem, mas pra mandar Chuck Berry tem que fazer a ''Duck Walk'' enquanto o piano mais classudo de New Orleans segue provendo notas como um milagre do Blues. É grandioso e de fato uma pena, ver algo deste porte, mofando em fitas de estúdio.

0 comentários: