Veja o trailer de ''Little Girl Blue'' - filme sobre Janis Joplin

Janis Joplin foi, não, ainda é um eterno fluxo de clássicos. Suas ideias, sua vida, seu sorriso e sua voz ainda assombram o planeta. São ecos de sentimento que arrebatam quem quer seja, no pior ou no lugar mais chic de sua região.

Esqueça a numerologia dos 27 anos, Janis ainda possui um magnetismo incontrolável, pois mais do que ser um mito que só foi perpetuado após o fim de sua vida, a americana estava pouco se fodendo pra isso. Ela cantava o que era e nos passava justamente as mazelas que sentia, o mito nasceu mito, foi um sobrenome não utilizado pelos ser mais iluminado da família Joplin.


Por isso, todo cuidado é pouco quando abordamos uma pessoa tão profunda quanto a dona de uma das maiores vozes da história. Os fatos necessitam de precisão e mais do que tudo:  precisam ser convergentes com os ideias de nossa musa.

Algo que definitivamente parece estar presente em ''Little Girl Blue'', film sobre nossa hippie preferida. Um registro que sairá oficialmente no dia 27 de novembro de 20015 e promete uma linha cronológica completa frente ao Blues da Texana.


Com direção de Amy Berg e com quase 2 horas de relato, esse filme/documentário promete ser um dos retratos mais lúcidos e contundentes sobre a cantora. O enredo é completo e vai da raiz, quando a apreciadora de LSD começou a cantar, até sua fatídica overdose de heroína num quarto de hotel em Hollywood.

A vida é bela e ao som da senhora Janis Lyn Joplin o tempo passa até mais devagar. A levada é contado pelos ponteiros, mas depois que o filme começar, quem comanda o set list é a dona da Mercedez psicodélica. Fique com o trailer deste aguardadíssimo DOC e prepara-se, pois vem chumbo blueseiro por ai!

2 comentários:

  1. Hoje, como em todo domingo fui convidado à passar a tarde assistindo o The Voice gringo (o que não fazemos pra manter um namoro né não)
    rapaz, assim como em todo program onde tem música, quem grita mais vence, o que pra mim é um grande absurdo, nos dias atuais temos ótimos cantores, afinadíssimos, que atingem notas altas e o escambau, mas falta algo que não se aprende nem no melhor conservatório do mundo, falta alma companheiro, ninguém interpreta a música, é só gritaria...
    todo mundo é bunitinho, canta bem, mas na sua maioria é gente fabricada, gente sem personalidade, sem culhão pra resumir a "opera", cantoras como Janis Joplin não sobreviveriam em tempos atuais onde tudo é descartável e a música e os artistas na sua maioria são de plástico...
    mudando um pouco de assunto, recebi pelo correio o DVD Mad Dogs And Englishmen do Joe Cocker, depois de todo maldito The Voice, pagodeiros e sertanejos me desintoxiquei quando cheguei em casa,
    Joe pra mim é a versão masculina da Janis, afinal os dois eram mulambentos e junkies do mais alto gabarito, como sempre o DVD não tem versão nacional, mas pelo mercado livre dá pra adquirir com um preço camarada
    parabéns pelo texto

    ResponderExcluir
  2. Esse DVD do Joe é realmente muito bom, sua comparação com a Janis também, só fiquei meio assim em relação ao sucesso dela, em tempos como os de hoje... Todos esses reality shows viraram cultura, hoje, quem assiste isso, REALMENTE acha que o futuro do som está ali, não procura mais nada e só escuta o que é mainstream.

    É realmente lamentável, ainda bem que é possível desintoxicar! abraços!

    ResponderExcluir