Frank Zappa - A Token Of His Extreme

Na difícil tarefa de fazer grandes nomes da música continuarem circulando pelo mundo, no dia 4 de junho de 2014, o mundo teve um motivo para deixar o bigode crescer mais uma vez. Graças ao lançamento do inédito ''A Token Of His Extreme'', os fãs do bigode Zappiano tiveram outra oportunidade a genialidade de Zappa e do que ele poderia fazer com uma guitarra na mão e um bigode bem aparado.


Line Up:
Frank Zappa (guitarra/vocal)
Napoleon Murphy Brock (saxofone/vocal)
Chester Thompson (bateria)
Ruth Underwood (percussão)
Tom Fowler (baixo)
George Duke (teclado/piano/vocal/sintetizadores)



Track List:
''The Dog Breath Variations/Uncle Meat''
''Montana''
''Earl Of Duke''
''Florentine Pogen''
''Stink-Foot''
''Pygmt Twylyte''
''Room Service''
''Inca Roads''
''Oh No/Son Of Orange County''
''More Trouble Every Day''
''A Token Of My Extreme''


Tudo que está neste DVD foi produzido por Frank. Aqui, o guitarrista resolveu ir, projeto não envolvia apenas a gravação de mais um show, o conceito elaborou um especial para a TV. O maestro fez tudo, inclusive é importante salientar que até o show foi filmado com seu próprio dinheiro. 

Só que o projeto foi rejeitado pelas emissoras americanas várias vezes, porém teve voz em canais Franceses e Suíços, compilando uma excelente apresentação, e um bocado de belas entrevistas. A gravação foi executada na noite do dia 27 de agosto de 1974. O Show é fantástico, inclusive e até estranho ver apenas seis pessoas no palco, já que Zappa ficou conhecido também por suas big bands.


São quase uma hora de show. A imagem e o áudio ficaram muito bons (apesar de ser um material não muito novo), e a Jam mais uma vez despensa qualquer tipo de comentário, com todos os músicos envolvidos arrepiando em seus respectivos instrumentos.

Gostaria de dar um destaque especial para a performance de Ruth Underwood, pretty woman que fez toda a percussão neste e em tantos outros discos de Frank. Outro ponto que merece uma menção honrosa é o bom humor da dupla Zappa/Napoleon. 

É um belo registro e vale muito a possuí-lo em sua coleção de detritos cósmicos. É interessante, não só ver o show, como também vale analisar tudo o que o oriundo de Baltimore tinha a dizer sobre vários assuntos, desde drogas à música clássica. Pelas barbas do George Duke!

0 comentários: