We Out Here: documentário retrata a agitada cena Jazz de UK

A história da música mostra a necessidade de registrar a evolução do som. Seja em LP ou em pequenos curtas, é  importante apreciar o groove com esse objetivo de realmente guardar grandes pérolas para a posteridade.

Na era digital, do Instagram e de toda a sorte de ferramentas de compartilhamento, essa aparente enxurrada de informação é benéfica e maléfica ao mesmo tempo. 


Ao passo que muitos sons estão na palma da mão, a um clique no ícone do Spotify de distância, é bem comum descobrir mais bandas do que seus ouvidos podem escutar.

É ingrato, não tem jeito... A única opção é produzir um conteúdo que consiga ter diversas saídas e que de fato atinja um número maior de pessoas através, não só da música que sai dos fones, mas também de formatos como clipes, sessions ou documentários, por exemplo.


É um investimento alto, mas se você já tem uma cena correndo no underground, bons grupos, músicos de técnica diferenciada e um selo por trás... Bom, ai quer dizer que você mora em Londres, está assinado com a Browswoord Recordings e foi para o cast de bandas que apareceram na compilação "We Out Here" (resenhada aqui) e no belíssimo documentário "We Out Here - A LDN Story", ambos registros liberados em 2018.

A compilação "We Out Here", lançada no dia 09 de fevereiro de 2018, reúne 32 músicos, 9 bandas e 1 estúdio. Tudo isso resultou num disco riquíssimo e que além de ser um dos trabalhos mais interessantes que chegaram na praça, é um material tão poderoso que virou até documentário e consegue traduzir em imagens, não só o próprio projeto de reunir as bandas pra gravar a compilação, mas também a questão de acompanhar a evolução da cena contemporânea.

Com direção de Fabrice Borgelle, esse trampo mostra que a revolução, de fato, não será televisionada e é justamente por isso que esses trabalhos carregam uma grande importância histórica. Daqui uns 5 anos, nomes como Nubya Garcia, Theon Cross e Shabaka Hutchings serão muito mais celebrados pela crítica, e é exatamente por isso que esse documentário é relevante: ele retrata a multiétnica cena local, pouco antes da panela de pressão explodir.

0 comentários: