O groove tupiniquim da Far Out Monster Disco Orchestra

Se uma gravadora que não é brasileira, mas que trabalha em prol do nosso groove como se fosse canarinho também, é a Far Out Recordings. Selo independente de Londres, os caras se especializaram no lançamento das maiores gemas da nossa música.

É graças ao trabalho da Far Out que nomes como Victor Assis Brasil, Joyce e mais recentemente, com o sagaz piano de Amaro Freitas, que os produtores David Brinkworth e Daniel "Venom" Maunick mostram que a nossa história na música é gigante.


E um dos discos lançados pelo selo que melhor exemplificam isso é o segundo trabalho da Far Out Monster Disco Orchestra. Depois de 4 anos de intervalo entre o debutante do supergrupo formado pelo trio original do Azymuth - com José Roberto Bertrami (teclados) Alex Malheiros (baixo) e Ivan Conti (bateria) - a banda Black Rio e o Arthur Verocai, os caras voltaram com um duplex recheado com 8 temas inéditos repletos de Funk, Soul e Disco. 

Não seria um exagero dizer o novo disco, "Black Sun", trata-se de um dos maiores lançamentos (envolvendo músicos brasileiros) em 2018.

Line Up:
José Roberto Bertrami (teclados/sintetizadores)
Ana de Oliveira (violino)
Fernando Moraes (teclado/sintetizadores)
Ubiratã Rodrigues (violino)
Alex Malheiros (baixo/guitarra)
Francisco Poe Passage (violino)
Arthur Verocai (arranjos)
Mauro Rufino (violino)
Marcos Lobo (percussão)
Daniel Maunick (percussão/teclados/sintetizadores)
Dhyan Toffolo (violino)
David Brinkworth (teclados)
André Meneghello (violino)
Deborah Cheyne (viola)
Karl Injex (voz)
Nayran Pessanha (viola)
Zé Carlos Bigorna (saxofone/flauta)
Fernando Pereira (violino)
Alex Patten (vocal)
Jadenir Lacorte (viola)
Cellos (viola)
David Chew (viola)
Mateus Ceccato (viola)
Altair Martins (trompete)
Gabriela Queiroz (violino)
Maurício Maestro (vocal)
Johnson de Almeida (trombone)
Mia Mendes (vocal)
Tino Júnior (saxofone)
Marcina Arnold (vocal)
Jessé Sadoc (trompete)
Heidi Vogel (vocal)
Ricardo Pontes (saxofone)
Paulo Renato Franco (saxofone)
Paulo Guimarães (flauta)



Track List:
"Step Into My Life"
"Black Sun"
"Flying High"
"Give It To Me"
"The Two Of Us"
"Step Into My Life (instrumental)"
"Black Sun (instrumental)"
"Flying High (instrumental)"
"Give It To Me (instrumental)"
"Where Do We Go From Here"


No dia 19 de maio de 2014 a Far Out Monster Disco Orchestra liberou o debutante homônimo desse projeto. O trabalho foi aclamado pela crítica (nacional e internacional), mas nem por isso ganhou uma sequência.


Passados 4 anos do lançamento, a Far Out Monster Disco Orchestra surpreendeu a cena e voltou com um novo trabalho de inéditas memorável. Com arranjos de cordas e metais riquíssimos, sendo que um deles foi feito pelo mestre Arthur Verocai ("Step Into My Life"), o disco se desenrola numa coqueluche que vai muito além da nostalgia.


A música que nomeia o registro conta com uma classe nos timbres e arranjos que é palpável. Boa demais pra ser apenas "mais um hit". "Flying High" é outro tema que chega com umas camadas espaciais de sintetizadores que são o puro creme do swing.

Prepare o seu QI rebolativo e sinta o Acid Jazz em temas como "The Two Of Us", por exemplo. O vocal de Bia Mendes e o baixo de Alex Malheiros nessa faixa são muito bem conduzidos. Um dos discos mais sólidos que o senhor irá groovar em 2018, o novo trampo da Far Out Monster Disco Orchestra cumpre a difícil tarefa de provar que o groove nunca sai de moda.

Soltar as faixas com versão instrumental após "The Two Of Us" foi uma bela sacada. Os arranjos merecem toda a atenção que seus ouvidos puderem captar. E eles ainda encerram a jam com a belíssima, porém sugestiva, "Where Do We Go From Here"... Será que tem mais?

0 comentários: