Kamaal Williams - o groove cremoso de Catch The Loop 1 & New Heights/Snitches Brew

Depois de liberar um dos melhores discos de 2018, o tecladista Kamaal Williams olhou pra crítica especializada, deu de ombros e após lançar uma versão alternativa para o excelente "The Return" - ao lado do Wu-Tang Clan - um dos maiores workaholics da cena de Londres nem esperou a virada de ano pra seguir experimentando.


Após aparecer num vídeo pra lá de sugestivo ao lado do baterista Yussef Dayes, fãs do duo Yussef Kamaal, projeto formado em 2016, mas desmantelado após desavenças envolvendo a dupla - apesar do sucesso do debutante "Black Focus" - fizeram com que os fãs de um dos maiores fritadores da cena ficassem com uma pulga atrás da orelha.


Mas até quando o músico mostra-se relapso e completamente alheio ao que todos esperam dele, que sua criatividade parece pulsar de maneira ainda mais espontânea. Sempre em busca daquele balanço orgânico e descolado, Kamaal mostra duas abordagens distintas quando escutamos seus recentes lançamentos.


Track List:
"K15 - The Return Tape"
"Kamaal Williams NTS Live Session"


O interessante dessa edição que só saiu em cassete - com limitadíssimas 200 unidades disponíveis - é o formato. Lançado no dia 30 de novembro de 2018, "Catch The Loop 1" mostra como a mente do tecladista gosta de operar o swing.

Na primeira faixa, Kamaal entra no groove com seu trio e quando você se liga, a jam vira uma entrevistas onde o fã do Joe Zawinul fala sobre sua filosofia sonora no contexto do Jazz londrino atual.


Parece pouco, mas esse relato é uma bela demonstração de como o cenário é rico e como sua cozinha se diferencia do som que caracterizou esse levante desde 2016. Não é questão de fazer Hip-Hop com Jazz, isso já foi feito, a questão é como pegar essa referência de sinth e groove pra subverter tudo isso com foco no cenário contemporâneo de Drum & Bass e outras cozinhas de garagem.

A segunda faixa vem numa pegada mais tradicional, com formato padrão Tiny Desk, mas o que chama atenção é como esse cidadão não toca a mesma nota duas vezes da mesma forma. Existem vários lives no YouTube, além desse aqui e é notável observar como os andamentos sempre surpreendem, mesmo que você tenha decorado o "The Return" de ponta à ponta. Os timbres são puro sorvete de creme.


Mas agora esqueça tudo que você escutou durante os últimos (quase) 30 minutos e adentre outro território de imersão com "New Hights/Snitches Brew". 

Line Up:
Kamaal Williams (teclados/sintetizadores)
Mansur Brown (guitarra)
Dexter Hercules (bateria)



Track List:
"New Heights (Visions Of Aisha Malik)
"Snitches Brew"


Aqui é onde está o ouro. Um dos temperos responsáveis pelo sucesso do "The Return" é a participação do guitarrista Mansur Brown, principalmente nos shows da turnê. Vale ressaltar que o guitarrista também lançou um dos grandes discos do ano, também pelo selo de Kamaal, a Black Focus Records.

Com "Shiroi", Mansur se posiciona como um dos guitarristas mais engenhosos e originais da atualidade, mas o que o negrão, o patrão e o baterista Dexter Hercules fizeram no estúdio pra lançar esse petardo no dia 14 de dezembro de 2018 traz algo inédito na carreira desses meliantes

Não só isso, esse nova abordagem com certeza aponta possíveis novas direções para as futuras sonoridades que o trio pode explorar em 2019.


"New Hights" sustenta um groove de batera que não é brinquedo não, papai. Kamaal pega essa cama bem construída e começa a traçar texturas de sinth enquanto varia os timbres com um timbre limpo e absoluto, digno de um piano de cauda.

Parece meio tímido, mas nota-se como o Fusion é o prato principal nessa dinâmica, pois o groove se mantém numa constante, o que surge como novidade é essa peso mais latente com climas como "Snitches Brew". Com 5 segundos de som a bateria já está colada no cangote do sinth, enquanto Mansur faz miséria na guitarra, explorando o som como se fossem camadas de Wah-Wah, enquanto destila um slap (?).

Essa galera está na linha de frente. Não tem jeito. O mais prazeroso, no entanto, é perceber como o jogo segue evoluindo com grande rapidez.

0 comentários: