Brazilian Tsunami: Compilação brasileira reúne 63 gemas da Surf Music

O Brasil é um país de dimensões intercontinentais e isso é um "problema" até na hora de disseminar o groove. Fazer o som rodar pelas BR's é muito difícil, mas em contrapartida, também é primordial circular em novos estados. O underground é muito nichado em termos de eixos - como RJ-SP - mas também no quesito musical mesmo, quando o assunto é estilo.

A cena é completamente pulverizada e ninguém para se conectar, mesmo que o Facebook jure que essa galera toda se conhece. A cena do Jazz é restrita a alguns clubes e festivais, a galera da Psicodelia espera pelo Hype e quando se fala em Rock e música extrema, o cenário é ainda mais fragmentado. O pessoal do Stoner vai pra um lado, a galera do Trash vai pra outro... É assim no Blues, MPB, música instrumental e digo mais, sobra até pra Surf Music. 

Beach Combers (RJ) no Palco do Lago durante o Psicodália 2018 - Foto por Guilherme Espir

É difícil até de ler essa situação e saber como encurtar distâncias entre estados, ouvidos e vertentes musicais. Num país que pouco incentiva a cultura, cabe à produtoras como a Abraxas e a 78 Rotações, por exemplo, a difícil tarefa de articular o fluxo dos eixos e descentralizar o som, dando não só palco pra essas bandas, mas também experiência e um novo público.

É muito complicado colocar tudo isso em prática. Reclamar da falta dessa estrutura de logística não resolve nada, mas é nítido que existe esse problema e são ações como a Brazilian Tsunami que vão nos ajudar a mudar essa realidade. O conformismo nunca vendeu disco mesmo.

Arte: Henrique San

Bandas & Track List:
The Dead Rocks - "Surf Explosão"
Os Brutus - "Billy The Ghost"
Jubarte Ataca - "Chafurdo com a Gangue"
Joanatan Richard - "Silence and Thunder"
Kingargoolas - "Dirty Plexus"
Búfalos D'Água - "Mandíbula"
Mary O and The Pink Flamingos - "Little Coconuts"
Los Pollos Caipiras - "Surfando na Serra do Cipó"
Surfadelica - "Questionable Navigation"
Sex On The Beach - "Eldorado"
Jacaré Junkie - "Pirarucu Attack"
Esquivo Devoluto - "Pique-Nique Beibe"
Superguedes - "De Volta ao Banheiro"
Os Pontas - "Banana Boogie
Marcelo Callado - "Munheca"
The Raulis - "Chicken Haole"
Os Gatunos - "Onde Está o Wally?"
Quentin Brothers - "The Last Ride To Eldorado"
Reverba Trio - "Sibéria"
Beermudas - "Ode à Rainha Diaba"
Gasolines - "Cheira Carimbó"
The Mullet Monster Mafia - "Black Coffin Board"
Light Strucks - "Sábado Violento"
Baleia Mutante - "Organicool"
The Violentures - "Surfin' Lava"
Brian Oblivion e seus Raios Catódicos - "Tereza"
Drakula - "Death Surf"
Apicultores Clandestinos - "Tererê"
Maniáticos do Reverb - "Rubi's Valley Halpipe"
Buzz Driver - "Tutube"
Barbatanas - "Bico Liso na Quissassanha Medonha"
Surf Aliens - "Enigma de Nazca"
Los Prego - "Casa Cheia de Veneno"
The Old Jack - "Tsunami"
Moréia The Surf Monsters - "Boldró"
Beach Combers - "Rei da Praia"
Hitchcocks - "Duelo Surf"
Comanches - "Raulis CWB"
Os Aquamans - "Maracauípe"
Sangue de Androide - "Sangue de Androide"
Ted Boys Marinos - "Space Station"
Footstep Surf Music Band - "Sasha Stomp"
Intóxicos - "Disaster"
Trabajo Cubano - "Sunset vista"
O Boi Solitário - "Trágica Noite"
Wood Surfers - "Nice View Of Paradise"
Retrofoguetes - "Telemetria"
Movie Star Trash - "Granizo"
Paqueta - "Guanxuma Jamaicana"
Shark & Os Tubarões - "O Pingalada"
Terremotor - "Intacto"
Surfabats - "Big Wave Surfing"
Ivan Motoserra Surf&Trash - "A Misteriosa Lagoa do Abaeté"
Os Carburadores - "El (Santo) Mariachi"
The Pulltones - "Storm Fisherman"
Tartarugas de Patinetes - "A Terrível Perseguição Intergalática ao último Quilombo de Emme Ya"
The Almighty Devildogs - "Dizzy"
Robotron - "Regeneration Of Reptilicus"
Reverendo Frankenstein - "A Vingança de Frank"
Surinames - "Skapeta"
PROA - "Transilvânia"
Gabriel Thomaz Trio - "Babababa"
Capitão Parafina & Os Haoles - "Fugindo desesperadamente do helicóptero malvado na densa selva sombria e húmida e com muitos perigos"

Depois de descer a tela vocês devem ter notado a vasta quantidade de bandas relacionadas, certo? Pois bem, essa reunião de 63 grupos, dos mais diversos CEP's do país, do Oiapoque ao Chuí, representa o árduo trabalho de curadoria dos selos Orleone Records e Reverb Brasil. Juntos, eles arquitetaram a Brazilian Tsunami, uma compilação 100 % Surf Music, só com o melhor dos sons que estão longe de ser uma marolinha.


Lançada no dia 21 de janeiro de 2019 - via Bandcamp - essa iniciativa é o puro reflexo da falta de integração no corre de Produção Cultural no Brasil. É justamente por isso que uma ação desse porte merece ser valorizada, pois além de desmistificar alguns estereótipos da Surf Music - como sua falta de variação ou de novas bandas - acaba por escancarar o cenário e ainda mapeia os grooves pra você ouvir tudo sem tomar um caldo.

Mais do que ser um bom resumo do que está acontecendo no estilo, a Brazilian Tsunami promove uma aproximação entre essas bandas, estados e diferentes influências. Ao construir um plano de fundo tão rico como o que foi cunhado acima, essa compilação  é capaz de conduzir os ouvintes numa viagem surpreendente e que consegue traduzir a essência de um som que toma as contas das praias canarinho desde os anos 60.


É um levante frente a resistência de uma cena que nunca teve o respeito, tampouco a mídia necessária para divulgar seu som e os dotes de suas respectivas cozinhas. Por isso, reserve um tempo na sua agenda e prepara-se para pesquisar, conhecer e se impressionar com a riqueza e a força de vontade de uma galera que não larga o osso.

Seja minucioso mesmo, nós fizemos hiperlinks com o Facebook das bandas para que vocês já possam achar os conteúdos e ver o material diretamente pelo Macrocefalia Musical.

6 comentários: